Primeiro clássico de futebol americano entre Brasil e Argentina será disputado no Mineirão

Confronto sul-americano está agendado para o dia 16 de dezembro. Convocação da seleção brasileira ocorreu, nesta terça-feira (24/10), no próprio estádio

Por Admin 25/10/2017 - 15:58 hs
Foto: Reprodução
Primeiro clássico de futebol americano entre Brasil e Argentina será disputado no Mineirão
.

Da Agência Minas - Palco de inúmeros clássicos do futebol, o Mineirão viverá, no dia 16 de dezembro deste ano, pela primeira vez em sua história, o clima rivalidade só que para uma outra modalidade. Com apoio da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp), o estádio receberá o primeiro confronto entre Brasil e Argentina, só que no futebol americano.

Nessa terça-feira (24), o estádio localizado na Pampulha, na capital mineira, sediou a coletiva de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA). Na oportunidade, foram anunciados os 45 jogadores que representarão a Seleção Brasileira da modalidade, conhecida como Brasil Onças, no amistoso contra a Argentina.

Além do técnico principal da seleção brasileira, Gabriel Mendes, que foi o responsável pelo anúncio dos atletas, também estiveram presentes o presidente da CBFA, Rogério Pimentel, o presidente da Brasil FA, Bruno Guilherme, o diretor de operações da Minas Arena, Samuel Lloyd, o diretor do Sesc Minas, Luciano Fagundes, e a chefe de Gabinete da Seesp, Mércia Gonçalves, que representou o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo.

A chefe de gabinete da Seesp disse estar convicta de que o amistoso ajudará a alavancar ainda mais a visibilidade da modalidade e desejou sucesso aos representantes da seleção que foram convocados na coletiva.

“A secretaria apoia institucionalmente o futebol americano desde o ano passado e esperamos que gestores públicos de outras regiões do país façam o mesmo. Com esse apoio levamos o conhecimento de diferentes modalidades para a população, sobretudo, para as nossas crianças e jovens que terão mais opções para torcer e até mesmo para a prática esportiva, afirmou.

Aproveitando a oportunidade, Mércia lembrou que, além do apoio institucional, a Seesp também tem outra política pública que pode ser abarcada para contribuir com o futebol americano.

“Entre nossas principais ferramentas de fomento, temos a Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, que está com edital aberto até o próximo dia 20 (de novembro), em que entidades sem fins lucrativos —como prefeituras, associações e clubes desportivos— podem inscrever projetos de até R$ 300 mil”, alerta.

As equipes que mais tiveram jogadores convocados foram Sada/Cruzeiro, de Minas Gerais; João Pessoa Espectros, da Paraíba; e Timbó Rex, de Santa Catarina; todos com nove atletas. A média de idade da equipe é de 26 anos, um a menos do que a seleção que disputou a Copa do Mundo de 2015, outra curiosidade é que apenas 16 atletas que disputaram o Mundial foram convocados, mostrando que a seleção passa por uma grande renovação.

“Tenho certeza que será um belo espetáculo. Desde 2015, o nível técnico do futebol americano no Brasil evoluiu muito, e com isso, nossa expectativa é que consigamos mostrar isso no jogo contra a Argentina. Além disso, como temos três times formando nossa base, devemos ter um maior entrosamento. Mesmo assim, seguimos em busca de melhorar cada vez mais a prática, e jogos como este servem para isso”, destacou Gabriel Mendes.

Outro anúncio feito durante o evento é que, em 2018, a seleção fará mais dois amistosos, um em julho e outro em dezembro, ainda com adversários indefinidos. “Além de reunir os jogadores de diferentes equipes, manteremos nossa seleção ativa e evoluindo como um todo. Nossa ideia é chegar bem forte no Mundial de 2019”, contou Rogério Pimentel.

Fechando a coletiva de convocação da seleção brasileira, foi anunciado, anda, que o primeiro clássico de futebol americano, entre Brasil e Argentina, terá transmissão para todo o Brasil pelos canais ESPN.