Encontro em Araguari discute o retorno da cultura do maracujá na região

Secretários municipais de Agricultura e empresas debatem proposta que prevê reverter a produção para a indústria de sucos Ebba, por meio de financiamento junto à Cooperativa de Crédito Sicoob Aracoop.

Por Admin 05/10/2017 - 18:39 hs
Foto: Ascom/Prefeitura de Araguari
Encontro em Araguari discute o retorno da cultura do maracujá na região
O evento foi promovido pela prefeitura de Araguari, por meio da secretaria municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Agronegócios.

O auditório do Sicoob Aracoop foi palco nessa quarta-feira, 4, da primeira atividade do Encontro Regional para o Desenvolvimento da Fruticultura, que teve como objetivo a discussão de proposta que prevê a volta da cultura do maracujá na região, cuja produção se reverterá para a indústria de sucos Ebba, por meio de financiamento junto à Cooperativa de Crédito Sicoob Aracoop.

O evento foi promovido pela prefeitura de Araguari, por meio da secretaria municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Agronegócios, com a participação de secretários municipais das cidades de Abadia dos Dourados, Araguari, Cascalho Rico, Estrela do Sul, Douradoquara, Indianópolis, Iraí de Minas e Monte Carmelo, produtores rurais, representantes do IMA – Instituto Mineiro de Agropecuária, da EMATER – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural, engenheiros agrônomos, diretores do Sicoob Aracoop e das empresas Ebba Britvic e do Viveiro Flora Brasil

Após a apresentação do projeto de fomento e suas condições, foi realizada uma visita ao Viveiro Flora Brasil, onde os participantes foram esclarecidos quanto ao plantio e outras características da cultura do maracujá.

Segundo a prefeitura, a proposta do Encontro Regional partiu de iniciativa do secretário municipal de Agricultura, Paulo Sérgio Guimarães de Brito, e do prefeito Marcos Coelho de Carvalho, numa tentativa de se buscar alternativas para o setor por meio de discussões de assuntos ligados ao meio rural, reunindo-se um grupo maior de envolvidos.

De acordo com Paulo de Brito, no Encontro Regional, ficou bastante claro o posicionamento da indústria – o que pretende fazer e até onde pretende ir em termos de valores a se pagar ao produtor nesse programa de fomento. Segundo ele, as condições de custo do recurso para a realização da proposta foram também discutidas pela instituição financeira.

"Agora, cada Secretário Municipal deverá tomar a decisão junto aos seus produtores. Esse era o objetivo – dar subsídio para uma tomada de decisão. Já antecipamos que a decisão de iniciar um plantio de maior volume para essa indústria é favorável. E vejo desta reunião de hoje o nascimento de uma Câmara Regional sobre Fruticultura para discutir assuntos relacionados à fruticultura e o surgimento de uma Câmara de Secretarias de Agricultura pra discutir assuntos relacionados ao agronegócio de uma forma conjunta”, comentou o secretário de Agricultura.

Para Leandro Vinícius dos Santos, Supervisor de Compras da Britvic Ebba, a empresa incentiva o fomento na região, fornecendo benefícios e garantias para o agricultor; e, em contrapartida, terá a garantia do fornecimento do fruto. “Temos uma expectativa muito boa dessa parceria, que une indústria, empresas, órgãos públicos e financeiros, e que dá todo um suporte para os produtores, num raio relativamente grande – 450 km. Queremos cada vez mais aproximar a região, que tem potencial, que pode crescer, por isso estamos incentivando muito,” comentou.

O engenheiro agrônomo e empresário José Rafael Silva, destacou a importância da parceria para a viabilização da proposta. Segundo ele, em mais de 30 anos, esse movimento nunca aconteceu. "É a primeira vez que alguém tem a ideia de capitanear pessoas para revitalizar o maracujazeiro na região. Isso é muito importante, pois pode voltar a representar mais de R$ 150 milhões para a região”, manifestou o agrônomo.

Já o prefeito Marcos Coelho lembrou que é importante que os envolvidos com o meio rural da região possam discutir problemas em comum, encontrando alternativas de forma organizada. "Por isso, pensamos que a união das secretarias de agricultura da região, trabalhando conjuntamente, e com uma proposta viável de cultura do maracujá, será o grande pontapé inicial desse projeto que pretende alavancar e desenvolver o setor na região”, disse o prefeito.