SAMU deverá sair do papel até o fim do ano, prevê o Consórcio Intermunicipal de Saúde

Entre as principais pendências, está o comprometimento do Hospital das Clinicas em atender os pacientes oriundos do serviço.

Por Admin 12/09/2017 - 10:27 hs
Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG
SAMU deverá sair do papel até o fim do ano, prevê o Consórcio Intermunicipal de Saúde
De acordo com o CISTRI, os municípios que já possuem o serviço estão todos com os repasses, tanto da União quanto do Estado, em dia. Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG

O funcionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (SAMU) não é mais uma realidade distante para a população de Araguari e região. De acordo com o Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo do Norte (CISTRI), responsável pela gestão do serviço, sairá do papel até o fim do ano. Entre as principais pendências, está o comprometimento do Hospital das Clinicas em atender os pacientes oriundos do SAMU.

O convênio para a implantação do SAMU Triângulo do Norte foi celebrado entre o CISTRI e o governo estadual por meio da Secretaria de Estado de Saúde. Os municípios da região, exceto a cidade de Uberlândia, serão responsáveis pelo investimento de R$ 3.200.000,00 anuais dos R$ 40.000.000,00 que custa o Serviço de Atendimento Móvel de Emergência.
 
O prefeito de Araguari, e atual secretário executivo do CISTRI, Marcos Coelho, esclareceu que os municípios que já possuem o serviço estão todos com os repasses, tanto da União quanto do Estado, em dia.
 
“Os municípios que já possuem o convênio do SAMU firmado estão recebendo em dia os repasses dos governos federais e estaduais. Logo, essa será a realidade da nossa região. Estamos dependendo de poucas coisas e o CISTRI está trabalhando para que as pendências sejam resolvidas o quanto antes”, destacou Marcos Coelho.

(via Ascom/Prefeitura de Araguari)