Sobre a futura Zona Azul (E você, o que pensa?!?)

Por Nilton Eduardo Castilho (*)

Por Admin 25/08/2017 - 10:42 hs

DivulgaçãoA questão é que o estacionamento rotativo é apenas um dos instrumentos de mobilidade urbana. Quando se faz uma intervenção deste porte, deve se buscar uma forma integrada entre os segmentos.

Esclareço que não sou contrário à Zona Azul; apenas que sua implantação, por si, não resolverá o problema das vagas (porque, de fato, faltam vagas para estacionamento em qualquer cidade razoavelmente povoada e com números de veículos acima de 50 mil, como é o caso de Araguari!).

A questão é complexa; para que a Zona Azul tenha efetividade, precisamos também motivar o uso do transporte coletivo (que em Araguari é arcaico, inseguro, ineficaz e utilizado como instrumento de política barata!).

Na medida em que o transporte coletivo funcione bem, não somente comerciários, mas principalmente os consumidores preferirão deixar veículos em casa e deslocar ao centro sem a preocupação de vagas ou furtos.

No mundo inteiro, em cidades avançadas, o transporte coletivo é fundamental e muito bem empregado como forma de diminuição do alto fluxo de veículos nas regiões centrais.

Ou alguém pretende, em breve, implantar um rodízio de veículos nas regiões centrais da cidade?

A tendência é o aumento da frota de veículos continuamente e a limitação física das vagas nas áreas centrais é iminente!

Que venha a Zona Azul, mas se não vier acompanhada de um significativo avanço no sistema de transporte coletivo e na regulamentação dos mototaxistas, teremos mais uma despesa aos cidadãos sem que aja uma melhoria da estrutura oferecida.

Então precisamos pensar gestão pública de maneira macro e integrada (zona azul + novo sistema de transporte coletivo + regulamentação do serviço de moto-táxi), não pontualmente.

Feita de forma isolada será "jogar para a plateia" e continuar com os velhos e novos problemas, tendentes a aumentar gradativamente; afinal todos os dias um novo veículo é emplacado na cidade...

(*) Nilton Eduardo Castilho é empresário, editor da revista Classe A - Araguari e Uberlândia