Prefeitura de Araguari abre processo para investigar supostas irregularidades em cemitério da cidade

Governo municipal estuda a possibilidade de terceirização da administração do Cemitério Bom Jesus

Por Admin 01/07/2017 - 07:54 hs
Foto: Ascom/Prefeitura de Araguari
Prefeitura de Araguari abre processo para investigar supostas irregularidades em cemitério da cidade
Foto: Ascom/Prefeitura de Araguari

Foi aberto processo administrativo interno da Prefeitura Municipal de Araguari com o objetivo de se avaliar as irregularidades quanto a suposta venda irregular e divergências de documentação de túmulos no Cemitério Bom Jesus.

Relatos apontam que familiares que foram ao cemitério buscar por túmulos de entes queridos detectaram que estes não correspondiam aos documentos apresentados, tendo gerado dúvidas quanto à localização e divergência dos apontamentos e documentos.


De acordo com o procurador geral do município, Leonardo Henrique de Oliveira, o processo administrativo está em andamento, dentro do prazo, encontrando-se na fase de defesa, cujos réus são três pessoas, sendo uma coveira, servidora concursada, e dois outros servidores lotados no cemitério, ambos em cargos de confiança da gestão passada.

Segundo a prefeitura, a servidora foi afastada de suas funções de forma acautelatória, para não atrapalhar as investigações.

“Encaminhamos os documentos ao Ministério Público que, por meio do promotor de justiça André Luiz Alves de Melo, deflagrou uma ação penal e uma ação na área cível contra essa servidora e contra dois outros ex-servidores, cargos de confiança e provimento e comissão, que ocuparam esses cargos até 2016”, esclareceu Leonardo Oliveira.

O procurador informou também que desde que o atual governo tomou ciência das irregularidades, tem buscado trabalhar no sentido de minimizar os problemas, procurando uma solução efetiva, passando, inclusive, pela implantação de um programa de informatização, o que já está sendo desenvolvido pelo CPD – Centro de Processamento de Dados.

“O Departamento de Informática da Prefeitura já está desenvolvendo um programa que apresente um controle mais rígido e organizado da situação dos sepulcros. Além disso, a Procuradoria e a Secretaria de Obras, que é responsável pelo cemitério, estão também levantando estudos e avaliando prós e contras sobre a possibilidade de terceirização da gestão do cemitério, o que seria feito através de processo licitatório”, finalizou Leonardo Oliveira.