Empresário espanhol negocia compra de 80% das ações da Sementes Selecta

Fábrica da Selecta em Araguari
O bilionário espanhol Enrique Bañuelos está em fase final de conversas para a compra de 80% das ações de controle da Sementes Selecta, processadora de soja que tem sede em Goiânia e uma fábrica em Araguari. A operação envolve dinheiro e a troca de ações.

No futuro, a Selecta deverá ser incorporada pela Brasil Ecodiesel, controlada pelo empresário espanhol, assim como foi anunciado em negócios anteriores realizados por ele. Caso conclua a operação, a Veremonte Participações, de Bañuelos, passará a controlar mais uma empresa do ramo. Suas atividades no setor de agronegócios podem passar a faturar quase R$ 2 bilhões - atualmente, a receita é de R$ 1,5 bilhão -, segundo estimativas.

A Sementes Selecta, que entrou em recuperação judicial em 2008, durante administração da família Mendes, teve seu controle comprado pelo grupo Los Grobo, da Argentina, em 2008. A Selecta havia acumulado dívidas estimadas à época em US$ 400 milhões com bancos por má aplicação de recursos na Bolsa de Chicago e na construção de uma nova fábrica em Araguari.

A família Mendes está envolvida com a produção agroindustrial desde a década de 1960, quando o patriarca, Orlando Mendes, comandava a Granja Betinha, de Jundiaí (SP), então de destacada posição na produção de frangos. A família criou a Selecta em 1984 e seguiu na agroindústria por meio da nova empresa. A Betinha, em dificuldades financeiras na época de nascimento da Selecta, foi vendida à Ceval Alimentos (atual Bunge) em 1989.

Bañuelos, de 45 anos, é um dos homens mais ricos da Espanha. Na versão mais recente do ranking da revista "Forbes" que lista as maiores fortunas do mundo, o espanhol aparece na 879ª posição entre os magnatas do planeta, com um patrimônio estimado em US$ 1,4 bilhão. Logo à frente dele, entre os espanhóis, está o banqueiro Emilio Botín, do Santander. Segundo a lista, a fortuna de Bañuelos é queivalente à de João Alves de Queiroz Filho, o Júnior, dono do grupo Hypermarcas.

Mesmo antes do negócio com a Selecta, as empresas lideradas por Bañuelos ocupavam cerca de 330 mil hectares de terras plantadas, principalmente soja (70%), algodão (20%) e milho. Procurada, a Selecta e a Veremonte não responderam os pedidos de entrevista até a conclusão desta matéria.

Fonte: www.economia.ig.com.br
Share on Google Plus

Editor: Aloisio Nunes de Faria

Jornalista em Araguari, Minas Gerais. Trabalhou nas empresas Panorama Araguari, Jornal de Araguari, Araguari Hoje, Diário de Araguari e Folha de Araguari. Atualmente é Editor de Jornalismo Online do jornal Gazeta do Triângulo.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário