terça-feira, 16 de novembro de 2010

Censo 2010: dez maiores municípios do Triângulo e Alto Paranaíba 'perdem' mais de 80 mil habitantes

terça-feira, novembro 16, 2010 - 1 comentário

Araguari teve a população
encolhida em 3.285 habitantes
De Luiz Muilla na Gazeta do Triângulo:
A prévia do Censo 2010, divulgada há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fugiu muito da estimativa populacional de 2009 e surpreendeu administradores e até moradores das cidades. Muitos se revoltaram com a situação e enviaram suas reclamações ao órgão.

Nos dez maiores municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, “desapareceram” mais de 80 mil habitantes, dos quais 55 mil em Uberlândia, oito mil em Uberaba, sete mil em Patos, cinco mil em Patrocínio e três mil em Araguari (veja quadro ao final da postagem).

Outras duas cidades não perderam habitantes, mas tiveram um aumento irrisório. Elas também questionaram o instituto, pois aguardavam pelo crescimento de suas populações.  Tupaciguara aumentou pouco mais de 250 moradores e Araxá arrebanhou quase 150 a mais do que a última estimativa realizada pelo IBGE.

Araguari, conforme os números do Censo, possui 107.810 habitantes, 3.285 a menos do que a previsão de 2009. Aumentou em torno de oito mil em dez anos.

“Algumas pessoas não concordam com o resultado, mas se pegarmos o histórico de Araguari dos censos anteriores perceberemos que está dentro dos parâmetros”, observou João Rodrigues Pinto, coordenador do Censo no município, em recente entrevista à reportagem.

Distante 30 quilômetros de Araguari, a reclamação também é grande. De acordo com os dados publicados no dia 4 deste mês no “Diário Oficial da União”, a população de Uberlândia teria diminuído de 634.345 para 579.005 habitantes.

Pelos indicadores de quantidade de ligações domiciliares de água e energia elétrica do vizinho município e a média histórica de 3,8 pessoas por casa, a estimativa populacional, de acordo com a prefeitura, seria de 798 mil habitantes.

“O planejamento não é feito da noite para o dia, é realizado diariamente, visando o futuro e, por isso, dados corretos são fundamentais”, afirmou o secretário de Planejamento Urbano, Rubens Yoshimoto, lembrando que a diminuição da população não afetaria diretamente o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), mas o planejamento da cidade ficaria comprometido.

Em Uberaba, a expectativa era muito grande que o número de habitantes passasse de 300 mil, até pelos 296 mil apontados na estimativa de 2009, no entanto, a capital do zebu despencou para 288 mil.

Patos de Minas, a metrópole do Alto Paranaíba, projetava 140 mil, porém desceu para 132 mi habitantes. Patrocínio, que acreditava ter quase 90 mil, se espantou com a população de 80.878.

Através de sua assessoria, o IBGE informou que no Censo 2010 não foram contabilizados os estudantes dependentes de pais que moram em outros municípios, medida que divide opiniões.

Para a estudante Izabella Veríssimo, a metodologia está parcialmente correta, por evitar que pessoas sejam computadas duas vezes, em dois municípios.

Para Gustavo Sicca, estudante natural do Mato Grosso, a inclusão no Censo de pessoas como ele, que utilizam estrutura de transporte, saneamento e saúde da cidade, é importante. “Movimentamos a economia da cidade, então não poderiam ignorar isso”, disse.

O IBGE estabeleceu prazo de 20 dias, de 5 a 24 de novembro, para que os interessados apresentem reclamações ao instituto. O resultado final deve ser divulgado no próximo dia 29.

O Instituto informa ainda que, para agendar a entrevista de moradores que não foram recenseados, a população pode ligar gratuitamente para o número 0800 721 8181 ou diretamente no 3241-3847.


LEVANTAMENTO

Iniciado em 1º de agosto de 2010, o 12º Censo Demográfico brasileiro percorreu nos últimos três meses, os 8.514.876,599 km² do território nacional, nos 5.565 municípios brasileiros, com a tarefa de contar quantos somos e saber como vivemos. Através do trabalho de 191 mil recenseadores, entre outros profissionais, o Censo Demográfico levantou informações sobre todas as localidades brasileiras e, para alguns quesitos, trará dados até mesmo para bairros e distritos. Investigando as características dos domicílios, as relações de parentesco, fecundidade, educação, trabalho, renda, cor, raça e religião, o questionário do Censo foi amplamente discutido com especialistas e usuários, atende a recomendações internacionais e trouxe perguntas capazes de verificar as transformações sociais desde a realização do Censo 2000.

Veja outras notícias

Um comentário:

  1. Se Uberlândia não cresce Araguari padece e se Uberlândia não cresceu outros não tem tal direito.

    ResponderExcluir

© 2014 Portal de Araguari. WP Theme-junkie converted by Bloggertheme9
Powered by Blogger.
back to top